OS DESAFIOS DA GERAÇÃO RENOVÁVEL NO ORIENTE MÉDIO.


Em viagem ao Oriente Médio, aproveitei para visitar alguns projetos de energia renováveis e geração distribuída. A região é marcada pela diversidade cultural e sua natureza é extremamente árida e inóspita. O homem precisa integrar-se ao frágil ambiente para sobreviver. 


Tive à oportunidade de visitar Moshav Ramot na beira do mar da Galileia  onde os fazendeiros usam a geração distribuída na produção rural e na de leite, com currais modernos, automatizados e todos cobertos de painéis fotovoltaicos.


Em visita a Jordânia, muito próximo a Petra, “aquela cidade perdida do Indiana Jones” encontrei um enorme parque eólico Tafilah com 100 MW de capacidade instalada, com 28 turbinas GE HH110M de 3,6-137m, desenvolvida pela Elecnor em um consórcio com a GE. O Parque eolico está em funcionamento comercial apenas há oito meses. Parque eólico Tafilahenfrentou vários desafios, sendo que a maior foi a resistência do povo Beduíno que era contrário à instalação das torres eólicas, os mesmos acreditam que afetará o modo de vida milenar onde moram em tendas e criam cabras e camelos.



Durante minha viagem pude conferir que existem diversos projetos fotovoltaicos na região: muitas residências, pontos comerciais , inclusive as  tendas beduínas utilizam-se desta tecnologia, desde projetos; off-grid abastecendo Kibutz, a geração distribuída, como exemplo a Fazenda Solar em Mizpe Ramon, projeto com 4 MW de capacidade instalada  em operação comercial desde 2014 (http://www.aravapower.com/projects/?lang=en


Entre todos os projetos que visitei o mais impressionante  foi  a Termo Solar ASHALIMcom 121 MW de capacidade instalada, com 50,000 Heliostats e pela ousadia tecnológica. A Termo Solar entrou em operação comercial em abril de 2019 durante a minha visita. Além dos desafios  tecnológicos, a Termo SolarASHALIMlevou  oito anos para obter as autorizações  ambientais, licenciamentos e outras autorizações!!A térmica pertence a BrightSource Energy em parceria com a General Electric (GE) e faz parte do programa do governo de Israel de leilões de energia de fontes limpas.



Todos os heliostats  possuem um sistema auxiliar automatizados, independentes e controlados remotamente tracking, buscando otimizar a geração. A térmica funciona com a irradiação solar, mas também a gás, permitindo a máxima eficiência e geração durante o dia e a noite. Outro ponto de interesse  na visita à térmica solar, foi a comercialização da energia, através de leilões reversos, similares ao  Brasil e contudo o modelo de contratação BOT (build, owner andtransffer)!


Apesardo Brasil e o Oriente Médio terem diferentes realidades ambientais e culturais, ambos possuem  os mesmos desafios para implementar projetos de energia renováveis;envolvendo ter o apoio da comunidade e das autoridades  locais  para concretização dos projetos e busca de PPAs com preços competitivos e financiamento.

29 visualizações

Av. Iguaçu 2947, sala 91 - Água Verde, Curitiba/PR CEP 80240030